domingo, 24 de agosto de 2008

Sweet Pimenta

- E essa aqui?
- Ah não, essa não combina com a minha.
- Ah, meu Deus! Pode parar!
- É que uma vez namorei um cara que só usava cores fortes. Aí eu, pra equilibrar, tinha que vestir preto ou branco, sempre cores neutras. Depois namorei o... ah, você não conhece, que me deixava usar a cor que eu quisesse, mas, em compensação, ele não usava nada: saía pela rua com o peito cabeludo à mostra. Eu tinha tanta raiva, que acabava ficando em casa só pra ele não sair daquele jeito. Cansei me negligenciar.
- E eu que pago por isso?
- Eu só quero que você vista essa camisa verde! Fica uma coisa meio latina, eu gosto assim.
- Argh!
- Acho que vou de peruca. O que você acha?
- É... fica uma coisa assim meio ridícula, mas eu gosto.

E daí, ela falou por um bom tempo sobre toda sua experiência com caras que a impediam de se evidenciar, do sofrimento por não poder usar as roupas que queria, nem o cabelo que estava na moda. Ele tentava imaginar todas aquelas histórias da forma mais cômica possível: pensando em todas as crises de nervos que ela deveria ter tido, e como ficava engraçada quando nervosa. Segurava o riso de canto. Ela falava, desabafava toda sua mágoa com a falta de cores no seu passado e como queria viver com ele uma vida diferente.
Sentiu uma vontade louca de tomar a peruca da mão dela, só pra vê-la berrar.

- Você está me ouvindo?
- Imagino como deve ter sido difícil pra você. Mas essa peruca vai ficar ridícula com essa blusinha florida.
Ela ia e voltava pelo corredor, parava frente ao espelho e gesticulava. Até que ficava bonita assim, de camisa florida, calcinha de algodão e meias. Tanta mulher preocupada em se arrumar demais - até peruca compra - e ela bonita daquele jeito, quase nua.
- Não levanto dessa cama hoje se você colocar essa peruca.

O rosto pálido começava a ficar vermelho. Ele se divertia mais a cada provocação, vendo-a se desesperar pela falta de argumentos, quase tomada pelo cansaço.
- Beto. Por-ra! Custa você colocar essa droga de camisa verde?
- Você desiste da peruca?
- Não é justo eu ter que deixar de lado uma vontade tão antiga!

Ela se sentou na cama, ficou de cabeça baixa e muda por alguns minutos. Nem parecia mais a sua pimentinha.
Assustadoramente, ela se virou jogando os cabelos pra cima e berrou:
- Eu vou colocar essa droga de peruca e você essa merda de camisa. Agora! Agoraaaa! Ou eu vou sozinha nessa festa! ...
...Tá duvidando?

Com olhos arregalados, ele foi se arrastando devagar até a beirada da cama, pegou a camisa do chão e vestiu.
Nervosa era engraçada, mas louca ele tinha medo.



Samantha Abreu

20 comentários:

B.I.A.N.C.A Feijó disse...

Hoje estava a fim de dar risada...quando abri meu e-mail e li sua msg, pensei, e é nas "Mulheres Sob Descontroles" que irei me divertir...

Não deu outra, risadas garantidas!

"Nervosa era engraçada, mas louca ele tinha medo."

Muito perfeito!

B.E.I.J.O.S

Solin disse...

dejà vú

=)

cássia guerra disse...

Provocam, provocam, aí quando a mulher estoura eles tem medo.

helen disse...

Todos os homens deveriam ter medo das loucas, mas ainda aparecem um espertinhos que tentam nos enfrentar..rsrsrs


Adoreei o texto.

Paulo Bono disse...

escreve pra tv, cacete!

Sunflower disse...

SAMANTHA!!!

esse é o texto da garganda da serpente, né???

tava pensando nele um dia desses, pq foi exatamente com ele que eu me apaixonei por vc!

Edu C. disse...

Muito bom!!! E concordo com a moça lá de cima, o final ficou na medida!!

Yara disse...

Haha, muito bom. Quando terminei de ler pensei: todas nós temos um pouco de descontroladas e loucas em algum momento. Mas q é perigoso é fato.. hehe Beijaoooo moça.

Guru Martins disse...

Que delícia de descontrole. Blog maneiríssimo!
Seja bem-vinda ao Balaio, querida!

Forte abraço!

Cabraforte disse...

Ola Mulher, como estas?

Anod asumido devido o causo da falta de internet, mas vou tentnado entrar por ai.

História real?

Bom conto.


Prazer reve-la passo smpre que puder



bj

Mary disse...

Oi,
Resolvi mudar a url do blog pra evitar alguns probleminhas...
Estou avisando que voltei e dando meu novo endereço:
http://uma-menina-blog.blogspot.com/
Apareça!

Juliana.Campos disse...

Homens sempre eles! Mas a gente dá um jeitinhoo ;D

Teka Soares disse...

Meu avô já dizia:"não existe bicho nesse mundo igual a mulher, e o pior é que nós(homens)nem temos como viver sem uma..."
Gostei do blog, beijo.

Ale Danyluk disse...

BORA ESCREVER MAIS !!!!
RISADAS E MAIS RISADAS...
Imaginando a cena....não é que isso rola com as mais descontroladas de nós....em pelo menos uma semana por mês???
A-M-E-I.

Bjo
ALe

FERNANDO disse...

Samanthinha, como sempre, muito bom, muito bom! Desfecho excelente, porque realmente não temos medo de mulheres nervosas, já as loucas...Eu usaria até calcinha se ela ameacasse daquele jeito!

Lady Dari disse...

lol

jorge vicente disse...

todos nós temos medo...

um grande abraço e obrigado pela partilha do texto
jorge vicente

Three Love´s disse...

delícia de texto,
é impossível não se divertir aqui;

b.e.i.j.o.s.

Pimenta disse...

"É o meu marido esse????
Eu mato esse cachorro!
hahahahahahahahaha

somebody disse...

酒店經紀人,菲梵酒店經紀,酒店經紀,禮服酒店上班,酒店小姐,便服酒店經紀,酒店打工,酒店寒假打工,酒店經紀,酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工經紀,制服酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工,酒店經紀,制服酒店經紀,酒店經紀
,