domingo, 9 de março de 2008

Opostos

Em nenhum assunto se entendiam:

E ele, suspirando:
- Homem vadio, em que terras fostes parar, nesse mundo chamado amor!?
Ela:
- Homem vadio, em que terras fostes parar?
- Me pergunto isso há dias.
- Eu tenho a resposta: quem caminha nesse mundo chamado amor não pisa em terras... pisa em nuvens, até que elas virem chuva e, aí, a terra serve, na verdade, pra quebrar o nosso nariz.
- Que pessimista você é!
- O amor é pessimista. “Pergunte ao seu orixá. Amor só é bom se doer.”
- É pelo amor que a arte é valorizada...
- Mas a arte com amor pessimista é mais pura, bonita, verdadeira e inspiradora...
- A gente vê no outro algo para complementar.
- Você acha mesmo que amor é complementar? Não é complementar, é compartilhar. No amor nada se soma, tudo se divide. Não existe liberdade total quando se ama.
- E o que é amar? Não vale procurar no dicionário!
- É saborear cada espetada, é sofrer e ainda continuar querendo. O amor é feio e, ainda assim, se ama. Isso é amor de verdade... Essa história de dia ensolarado, passarinhos e sorriso nos lábios é convenção... ilusão que a gente constrói pra deixar o amor bonito. Se ele fosse bonito, por si mesmo, a gente não precisava fazer nada, nunca, pra que ele sobrevivesse.
- E não somos movidos de puro amor?
- Não. Somos movidos de febres... e o amor é uma delas, assim como o ódio, a raiva, a fraternidade, a arte...
- “Devo dizer, correndo o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é movido por sentimento de amor." Che. ... Entre você e Che, prefiro Che, apesar de ser seu fã.
- Che sabia que revolução é feita de dor.
- Tá lendo muito Schopenhauer?
- Discutir amor com quem está amando é o mesmo que discutir sobre Deus com fanáticos. Nada é racional!
- Sou fanático, não demagogo.
- E você acha que tudo o que eu disse sobre o que penso do amor é demagogia? Meu lado racional não permite não me permite vê-lo tão belo. Mas, mesmo assim, acho muito bom sentir o amor...
- Separo muito bem amor de racionalismo.
- Olha a contradição!
- É melhor você ir botar suas roupas pra lavar.
- Ah, pronto! Todo homem sem argumento diante de uma mulher diz isso, meu bem.. já é clichê.
- Estou citando Tom Zé...
- Tom Zé também é homem.
- E você, gosta de ver futebol e coçar o saco?
- Só quando tem Palmeiras... mas aí, coço a virilha, na rendinha da calcinha. Meu namorado pega a cerveja no congelador pra mim e pra minhas amigas. Eu grito da sala: "traz mais uma..." e quando ele traz quente, eu berro na frente de todas elas...
- Até que fim algo que você falou com razão!
- Eu disse que estamos falando a mesma coisa. Você afirmou que se eu digo, tá dito. E olha, eu acredito no amor, mas que temos que nos esforçar muito pra deixá-lo bonito... ah, isso temos!
- O amor é ridículo.
- Ah não! Só pra me contrariar? Agora eu acho que ele é lindo!
.
.
.
.
.
Samantha Abreu
foto de Ellen von Unwerth

14 comentários:

Salve Jorge disse...

Opostos
A postos
Apostam
Postam
Postas
Portas
Prontas
Pontas
Das pontes
Trás dos montes
Aos montes
Montas
Contas
Contos
Pontos
Confrontos
Com frentes
Das mentes
De pouca monta
Tonta
Tonto
Talvez seja esse o ponto
Desse conto
Desse canto
Que tem pranto
Mas tem encontro
"Embora haja tanto desencontro..."

Solin ♪ disse...

sabe o que eu adoro, tanto qto as histórias, sabe: essas ftos. elas completam, fazem a gente imaginar mto mais.
*__*

Ana Cláudia Zumpano disse...

Samantha adorei o texto, muito muito muito bom! adorei a parte do futebol, e ele trazendo cervejinha p ela e as amigas! haha ;)
adoro seu humor!
bjos ;*

Blog do Caçula disse...

Olá, Samantha.

Cheguei ao seu blog a partir de seu comentário em PhotoMalabaris – de meu amigo Calebe.

Gostei bastante dos seus textos e da página... Parabéns!

As contradições podem/fazem parte das paixões, assim como o inesperado (muitas vezes) da literatura... Trabalha bem estes dois pontos... gostei.

Tenho em minha página um elefante que se apaixonou por um aspirador de pó, veja só...rs...

Aparecerei mais vezes...

Gustavo.

Cabraforte disse...

Amor, caso raro ou melhor caso extinto em tantos e tantos, corações, ops , já comentei que na minha razão o amor não existe!atah amor ligada a alma, uhm sim fundamental todos os dias!

e a paixão?

bj adorei


Fernando Cabral


Inspirador este seu post!

Heber disse...

se o amor é a febre, quero saber o que a senhorita tem guardado para a paixão.

beijão

Cabraforte disse...

valeu por ter me visitado, espero que você estaja gostando da nova fase editorial.

Cadê novos posts!!!


bj

Fernando Cabral

Fernando disse...

Samanthinha, eu tava procurando uma palavra pra sutileza irônica na qual trata o amor nesse conto. E não achava, porque sutil, sutil, não é. Mas também não é direto, objetivo e sem graça. Até que li no marcador. Deboche. É isso. Esse conto sobre amor foi um deboche lírrico!

Estupenda a parte "Mas a arte com amor pessimista é mais pura, bonita, verdadeira e inspiradora...". Quer algo mais inspirador que a tristeza, que a dor de amor?

"É saborear cada espetada, é sofrer e ainda continuar querendo. O amor é feio e, ainda assim, se ama. Isso é amor de verdade... Essa história de dia ensolarado, passarinhos e sorriso nos lábios é convenção... ilusão que a gente constrói pra deixar o amor bonito. Se ele fosse bonito, por si mesmo, a gente não precisava fazer nada, nunca, pra que ele sobrevivesse.".

Esta acima, sim, foi do caralho! Vivo dizendo que o amor não é o sentimento mais bonito, que pra mim o mais belo é a solidariedade, o altruísmo, que você dá sem querer coisa alguma em troca. Mas sempre sou apedrejado quando digo isto. É exatamente como você disse em "No amor nada se soma, tudo se divide. Não existe liberdade total quando se ama.". Já tentou dividir algo que gosta muito com alguém, pra ver como é? Honestamente, se dou um pedaço do meu chocolate pra alguém, isto é um gesto de amor, porque sei que lá na frente, quando eu ver a mesma pessoa com um chocolate e eu estiver sem nenhum, vou querer um pedaço. :)

Ótimo, excelente conto, Samanthinha!

Beijocas!

Fernando disse...

Ah, perdão, esqueci de comentar o final, sem machismo, tipicamente feminino. Hehehe.

Will disse...

e a paixão???


Eu prefiro a paixão!!!!


adoro seus diálogos...

Mary disse...

"Essa história de dia ensolarado, passarinhos e sorriso nos lábios é convenção... ilusão que a gente constrói pra deixar o amor bonito."

Eu sempre falo isso!!!!

hahahaha...

Homem também adora amar... só não fala pra não parecer frágil!

Amei o texto, como sempre.

Bjs e bom findi.

;)

Mary disse...

**presentinho pra tu no meu blog!

;)

lucas disse...

Prefiro o descontrole ao discutir amor com quem esta amando, ou seria ao contrario, ou melhor, deve ser tudo igual. Eu disse melhor?!

somebody disse...

酒店經紀人,菲梵酒店經紀,酒店經紀,禮服酒店上班,酒店小姐,便服酒店經紀,酒店打工,酒店寒假打工,酒店經紀,酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工經紀,制服酒店經紀,專業酒店經紀,合法酒店經紀,酒店暑假打工,酒店兼職,便服酒店工作,酒店打工,酒店經紀,制服酒店經紀,酒店經紀
,